Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
VIDAS DESTRUÍDAS ALMAS SEM VIDA

CRÓNICAS DA GUERRA

A nossa conversa, de hoje, foi feita no Concelho de Nordeste, Freguesia da Salga, em conjunto com três V.G.U, Tiago, Alegre e Moisés, que têm uma história, pouco agradável, em comum e que 39 depois mantêm uma amizade impressionante.

Pensamos incluir os três num só artigo, mas dado o espaço que dispomos, não seria possível descrever, com a minúcia que se impõe, as historias destes HERÓIS, por isso, decidimos por fazer cada um em separado.

Tiago Luís Macedo Melo que nasceu a 25 de Julho de 1949 na freguesia da Salga. Depois de concluída a 4ª. classe, trabalhou na lavoura, até ser chamado para o serviço militar obrigatório, apresentando-se no B.I. Nº.17 em Angra, no dia 2 de Janeiro de 1970, onde tirou a recruta e a especialidade.

Pouco tempo depois é mobilizado para a Guiné, para onde segue no dia 08 de Agosto, no Carvalho Araújo, integrado na companhia nº.2753, chegando à Guiné a 17 do mesmo mês. A sua companhia é instalada no D.G. Adidos e passam a fazer patrulhamento nos arredores de Bissau, mas seis meses depois são destacados para a zona de Mansóa para fazerem protecção à construção de uma estrada para Farim.

 

 

No entanto, as coisas começaram a não correr muito bem logo no dia da chegada, ainda não tinham retirado todo o material dos carros e já estavam a ser atacados com peças de morteiro, o que causou algum nervosismo, pois nem conheciam os abrigos do aquartelamento e no segundo dia, logo de manhã, novo ataque de morteiro.

No terceiro dia, saíram fazer o primeiro patrulhamento de protecção, mas só tinham percorrido cerca de 1km, quando foram atacados pelo inimigo com granadas de bazuca e com consequências muito graves, nem tiveram tempo de reagir.

O Tiago ficou sem as duas pernas, sem dois dedos de uma mão e poli estilhaçado. “Eu era o da frente quando fomos atingidos, segundos depois tive a noção que tinha perdido as duas pernas”, Tiago emociona-se e paramos por instantes, “fiquei desesperado e a minha primeira reacção foi pedir para me matarem, gritei várias vezes, «MATA-ME ALEGRE, MATA-ME ALEGRE», que eu estou desgraçado”. Só que Alegre, também estava gravemente ferido e mesmo que não estivesse não o faria. “Eu não desmaiei, e por isso tive consciência da minha situação, só depois de perder muito sangue, é que desfaleci”.

Foi evacuado, de avião, para Bissau, e submetido a uma intervenção cirúrgica.

Três semanas depois, foi transferido para Lisboa, para o anexo de Campolide, onde permaneceu sete meses. Quando as pernas cicatrizaram, foram-lhe colocadas as próteses, às quais se adaptou bem. Foi-lhe atribuída uma incapacidade de 91,27%.

Quanto aos momentos mais difíceis e marcantes, exceptuando, obviamente, o brutal acidente que já citámos, não tem dúvidas: “Foi a partida com as despedidas da minha família e da minha namorada”. Tiago pára um instante e atira. “Mas os momentos mais violentos, mais tristes e emocionantes foi quando voltei sem as pernas e vi a minha noiva no aeroporto e a chegada a casa. Meu pai”. Tiago emocionasse, paramos por instantes, tento conversar com o Alegre e Moisés, mas afinal na sala estavam todos com as lágrimas nos olhos, incluindo a esposa que também assistia à conversa, mas D. Eduarda, arranjou boa desculpa, “tenho os olhos vermelhos porque tenho estado picando cebola para o nosso almoço”. Minutos depois conseguimos continuar. “Regressei muito debilitado fisicamente, quando cheguei aqui à freguesia e meu pai me viu, correu para mim e queria pegar-me ao colo, lavado em lágrima”, nova pausa e mais lágrimas,” coitado eu imagino o que ele sofreu quando me viu assim”.

Tiago regressou, também, com traumas psicológicos, “…eu não dormia, andava agressivo, tudo me perturbava foi muito, muito difícil aceitar a situação”.

Tiago montou a sua oficina auto, casou e tem três filhos, passando a fazer uma vida normal, afirma que, só ultrapassou todos estes problemas, graças à grande mulher que tem tido a seu lado e aos filhos.

No entanto, no passado dia 26 de Dezembro de 2008, Tiago, teve um AVC e ficou paralisado do lado esquerdo e por isso está imobilizado numa cadeira de rodas emprestada. Se é uma situação complexa para qualquer pessoa, para o Tiago ainda mais, pois não consegue aguentar-se em pé e não tem força na mão para se movimentar na cadeira. Está confinado a casa e completamente dependente, o que o desanima e até o torna mais aborrecido, segundo as suas próprias palavras.

 

Podemos confirmar que o Tiago, realmente, tem uma família espectacular, todos os dias de manhã, um dos filhos antes de ir para os seu trabalho, vai a casa do pai colocar as próteses ao pai, bem como dar-lhe banho, uma vez que a esposa não pode.

Como já escrevi no artigo do passado domingo, Tiago, como deficiente das Forças Armadas, deslocou-se à Zona Militar dos Açores, em S. Gonçalo, para requerer a atribuição de uma cadeira, mas não foi recebido da forma e com o respeito que merece.

Posteriormente à nossa conversa, Tiago foi informado por um Capitão do Centro de Recuperação em Lisboa, que o assunto tinha sido remetido para o departamento financeiro e que esperava estar resolvido até ao fim do mês. Voltaremos ao assunto.

Obrigado ao Tiago e à família pela forma simpática como nos receberam e pelo excelente almoço que fizeram questão de partilharem com nós, o Alegre e Moisés.



publicado por LFF às 21:52
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

...

...

ASSIM VAI O MEU PAÍS

OLHAR REALISTA SOBRE A VI...

SOCORRO SENHOR PRESIDENTE

SER LIVRE IMPLICA TER COR...

SÓ NOS AÇORES

LEI DA ROLHA "TAMBÉM" NOS...

CRÓNICAS DA MINHA TERRA

HAJA VERGONHA

arquivos

Dezembro 2013

Março 2013

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds